A região do Vale do Ribeira apresentou avanços relevantes na área de saúde nos últimos anos, mas ainda há desafios importantes a serem superados para a conquista de melhores serviços de saúde para toda a população. A seguir serão apresentados indicadores de mortalidade infantil, de cobertura da atenção básica e de óbitos prematuros por doenças crônicas transmissíveis (doenças cardiovasculares, respiratórias, diabetes e neoplasias) na região do Vale.

A região do Vale do Ribeira apresentou avanços relevantes na área de saúde nos últimos anos, mas ainda há desafios importantes a serem superados para a conquista de melhores serviços de saúde para toda a população.

A seguir serão apresentados indicadores de mortalidade infantil, de cobertura da atenção básica e de óbitos prematuros por doenças crônicas não transmissíveis (doenças cardiovasculares, respiratórias, diabetes e neoplasias) na região do Vale.

Mortalidade Infantil

A taxa de mortalidade infantil é um importante indicador sobre as condições de saúde de uma região. A taxa de mortalidade infantil é obtida pela quantidade de crianças de até um ano que vieram a óbito para cada mil crianças nascidas vivas.

A região do Vale do Ribeira apresentou aumento na taxa de mortalidade infantil entre 2009 e 2019. Em 2019, 62 crianças com menos de um ano vieram a óbito, o que representa uma taxa de 13,3 óbitos para cada mil nascidos vivos, ficando acima da taxa média do Estado de São Paulo (11,0).

O acompanhamento da gestação é muito importante para reduzir a mortalidade infantil e materna. A região do Vale apresentou um aumento significativo no acesso ao pré-natal na década e registrou, em 2019, 81,8% das crianças nascidas vivas com sete ou mais consultas pré-natal.

Taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos)



grafico

Percentual de nascidos vivos com sete ou mais consultas pré-natal



grafico

Fonte: Datasus/Ministério da Saúde.

Cobertura de atenção básica

A cobertura de atenção básica indica a disponibilidade de equipes de saúde da família na região. A cobertura de atenção básica é medida pela quantidade de equipes de saúde da família no território em relação à sua população.

Em 2020, a cobertura de atenção básica foi de 96,8% da população do Vale do Ribeira, um aumento significativo em relação ao ano de 2010 e uma média superior à do Estado de São Paulo (62,9%).

População com cobertura de atenção básica



grafico

Fonte: Datasus/Ministério da Saúde.

Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT)

As doenças respiratórias crônicas, as doenças cardiovasculares, a diabetes e as neoplasias (como tumor e câncer) são classificadas como as principais Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). A taxa de mortalidade prematura por DCNT mede a quantidade de pessoas de 30 a 69 anos que vieram a óbito por conta de DCNT, a cada 100 mil habitantes nessa faixa etária.

O monitoramento da taxa é importante para o desenvolvimento de políticas de prevenção a essas doenças, já que as DCNT, em geral, possuem fatores de risco comuns e podem ser alterados com mudanças de hábito, caso de sedentarismo, tabagismo e alimentação.

A mortalidade prematura por DCNT na região do Vale do Ribeira em 2019 foi de 374,4 por 100 mil habitantes entre 30 e 69 anos, taxa superior à média do estado paulista, que foi de 329,9 por 100 mil habitantes.

As doenças cardiovasculares foram as mais representativas nos óbitos por DCNT, sendo 49% do total. No entanto, entre 2009 e 2019, os óbitos por neoplasias foram os que mais cresceram, aumentando 25,2%.

Taxa de óbitos por DCNT (por 100 mil habitantes com idades entre 30 a 69 anos)



grafico

Fonte: Datasus/Ministério da Saúde.

Distribuição das causas por óbitos prematuros por DCNT (2019)



comparação média SP
DCNT Óbitos (2019) Variação (2009 - 2019)
Diabetes464,6%
Doenças cardiovasculares28215,1%
Doenças respiratórias3317,9%
Neoplasias21425,2%

Fonte: Datasus/Ministério da Saúde.


Indicadores de Saúde

dos municípios do Vale do Ribeira


grafico

Município Taxa de mortalidade infantil¹
(2017 - 2019)
% da população
com cobertura
de atenção
básica
(2020)
Taxa de mortalidade prematura por DCNT¹
(2017 - 2019)
Apiaí11,42100,00409,24
Barra do Chapéu4,50100,00407,44
Barra do Turvo19,62100,00329,68
Cajati7,88100,00374,30
Cananéia7,26100,00485,43
Eldorado10,8886,16318,34
Iguape16,4178,26441,25
Ilha Comprida10,68100,00724,28
Iporanga21,62100,00299,06
Itaoca24,42100,00345,32
Itapirapuã Paulista9,0181,35330,13
Itariri11,63100,00320,62
Jacupiranga13,95100,00337,03
Juquiá16,59100,00439,27
Miracatu12,25100,00382,90
Pariquera-Açu11,61100,00292,76
Pedro de Toledo21,29100,00366,02
Registro10,54100,00366,44
Ribeira0,00100,00362,64
Ribeirão Grande17,5489,93194,01
Sete Barras12,87100,00427,48
Tapiraí15,28100,00357,57
Município Taxa de
mortali
dade
infantil¹
(2017-2019)
% da população com cober
tura de atenção básica¹
(2020)
Taxa
de
mortali
dade prematu
ra
por DCNT¹
(2017 - 2019)
Município Taxa de mortalidade infantil¹
¹(2017-2019)
% da
população com
cobertura
de
atenção
básica
(2020)
Taxa de mortalidade prematura por DCNT¹
(2017 - 2019)
Município Taxa de mortalidade infantil¹
¹ (2017-2019)
% da população com cobertura de atenção básica
(2020)
Taxa de mortalidade prematura por DCNT¹
(2017-2019)
Município Taxa de mortalidade infantil¹
¹ (2017-2019)
% da população com cobertura de atenção básica
(2020)
Taxa de mortalidade prematura por DCNT¹
(2017-2019)
Apiaí11,42100,00409,24
Barra do Chapéu4,50100,00407,44
Barra do Turvo19,62100,00329,68
Cajati7,88100,00374,30
Cananéia7,26100,00485,43
Eldorado10,8886,16318,34
Iguape16,4178,26441,25
Ilha Comprida10,68100,00724,28
Iporanga21,62100,00299,06
Itaoca24,42100,00345,32
Itapirapuã Paulista9,0181,35330,13
Itariri11,63100,00320,62
Jacupiranga13,95100,00337,03
Juquiá16,59100,00439,27
Miracatu12,25100,00382,90
Pariquera-Açu11,61100,00292,76
Pedro de Toledo21,29100,00366,02
Registro10,54100,00366,44
Ribeira0,00100,00362,64
Ribeirão Grande17,5489,93194,01
Sete Barras12,87100,00427,48
Tapiraí15,28100,00357,57

Nota: ¹ Média móvel no período indicado.

Fontes: DataSUS/Ministério da Saúde.

Município Taxa de
mortali
dade
infantil¹
¹(2016-2018)
% da população com cober
tura de atenção básica
(2019)
Taxa
de
mortali
dade prematu
ra
por DCNT¹
(2016 - 2018)
Apiaí11,42100,00409,24
Barra do Chapéu4,50100,00407,44
Barra do Turvo19,62100,00329,68
Cajati7,88100,00374,30
Cananéia7,26100,00485,43
Eldorado10,8886,16318,34
Iguape16,4178,26441,25
Ilha Comprida10,68100,00724,28
Iporanga21,62100,00299,06
Itaoca24,42100,00345,32
Itapirapuã Paulista9,0181,35330,13
Itariri11,63100,00320,62
Jacupiranga13,95100,00337,03
Juquiá16,59100,00439,27
Miracatu12,25100,00382,90
Pariquera-Açu11,61100,00292,76
Pedro de Toledo21,29100,00366,02
Registro10,54100,00366,44
Ribeira0,00100,00362,64
Ribeirão Grande17,5489,93194,01
Sete Barras12,87100,00427,48
Tapiraí15,28100,00357,57

Nota: ¹ Média móvel no período indicado.

Fontes: DataSUS/Ministério da Saúde.

Nota: ¹ Média móvel no período indicado.

Fontes: DataSUS/Ministério da Saúde.